Despoina Damale

Um pequeno oásis para os amigos





Arquivos:





Fale Comigo

5.1.04

 
Um sepultamento que não houve


Ontem de manhã, fomos, minha mulher e eu, ao enterro de um senhor que também vai deixar saudades em muitas pessoas, um médico sempre atencioso, sempre prestativo.
Para surpresa nossa, que de nada sabíamos, o corpo foi cremado, provavelmente atendendo ao desejo do falecido e de seus familiares.

De acordo com a fé cristã, não importa como a pessoa tenha morrido. Na ressurreição dos mortos, ao som da trombeta todos seremos levantados do túmulo, todos receberemos um novo corpo, imortal, sem nenhuma das fragilidades que existem agora. Este é um ponto de extrema importância na doutrina que aprendemos na Igreja. Enterrado ou cremado, não importa; a ressurreição da carne vai acontecer. Depois disso, apenas duas alternativas: a eterna alegria na inefável contemplação do nosso Criador ou a eterna fixação nas trevas do desespero sem saída.

Na parte que me toca, aviso: gostaria que meu corpo fosse enterrado. Por quê ? Por uma razão bem simples:para mim, o ato de enterrar o corpo sem vida de alguém é muito mais rico de significado, é muito mais simbólico.


A Esperança


O que muitas vezes me incomoda na ida a um cemitério, por ocasião de um funeral, é perceber nas conversas, nos movimentos, e às vezes até mesmo nos prantos das pessoas ali presentes, a descuidada, a inconsciente ausência da Esperança, com É maiúsculo.
A morte é séria, escreveu Machado de Assis. Mesmo na ausência da crença na ressurreição, deveria haver, em um velório, um silêncio e um recolhimento compatíveis com essa seriedade.


Pequena homenagem a Aristóteles


Na cordilheira do tempo,
ouço tua voz distante,
ensinado-me Forma e Substância,
e o grande fio causal,
lógica brilhante,
que leva ao Ato Primeiro,
lógica tão bela quanto verdadeira.
Enquanto escuto admirado,
vejo ao teu lado,
discreta e nobre,
aquela que não merecia o insulto, injusto,
do frade alemão, tão revoltado;
nem devia ser usada na blasfêmia, horrenda,
que profanou a catedral francesa.

O’ grego ilustre,
que falta faz teu equilíbrio,
neste nosso mundo alucinado...


Recesso


Estarei ausente deste “blog” de hoje até o dia 14 de janeiro.
Um abraço amigo a todos vocês e até lá , se DEUS quiser !


posted by ruy at 12:53 da manhã

 

Powered By Blogger TM